“E todo o caminho deu no mar”

O mar
o mar
o mar
O mantra repetido que nem ondas
e a aconchegante violência
do seu infinito azul invernal.

Também és bonito no inverno,

disse-lhe.

Respondeu-me que é sempre as estações todas.

Foi assim que ele disse:
Eu sou sempre as estações todas.

E eu pus-me a pensar na infinitude atemporal que existe em cada um dos 7 mil milhões de oceanos.

O título roubei ao Dorival Caymmi.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s